Lesão e reabilitação

Relatório de caso

Dados do paciente

Dados do paciente

Idade: 26 anos
Gênero: masculino
Altura: 1.82 m
Peso inicial: 85.00 kg
IMC inicial: 31.40 kg/m²
Peso final: 84.20 kg
IMC final: 25.42 kg/m²


Histórico médico / diagnóstico

Histórico médico / diagnóstico

Um jogador de futebol profissional de 26 anos de idade rompeu seu tendão calcâneo durante uma partida.
Após os exames médicos iniciais, foi especificada uma reabilitação conservadora com diversas semanas de
repouso devido à gravidade da lesão. A fisioterapia subsequente e treinamento de recuperação foram
monitorados usando o seca mBCA em intervalos regulares.


Gráficos dos resultados da medição

Gráficos dos resultados da medição

Peso
O peso não teve alteração significativa durante
o intervalo total da lesão de 5 meses.

  • Medição 1 (Semana 1): 85.15 kg
  • Medição 2 (Semana 5): 84.40 kg
  • Medição 3 (Semana 8): 83.80 kg
  • Medição 4 (Semana 13): 84.05 kg
  • Medição 5 (Semana 22): 84.20 kg

Graphs of measuring results

Gordura corporal

A gordura corporal relativa do atleta aumentou
durante o período sem treinamentos e no fim da
terapia, se aproxima do seu nível inicial.

  • Medição 1 (Semana 1): 10.30 %
  • Medição 2 (Semana 5): 12.70 %
  • Medição 3 (Semana 8): 17.60 %
  • Medição 4 (Semana 13): 16.40 %
  • Medição 5 (Semana 22): 12.40 %

Graphs of measuring results

Gráfico de composição corporal (BCC)
O BCC fornece a verificação ideal do progresso
conforme a composição corporal se altera. As
decisões sobre outros tratamentos foram tomadas
com base nisto. As cinco medições mostram os
desenvolvimentos em um período de 21 semanas:

A primeira medição foi obtida diretamente após a
lesão durante os exames inicias. O segundo ponto
de medição
foi registrado após 4 semanas, o
terceiro ponto de medição após um total de 7
semanas. Foi feito um intervalo quase completo
durante esse tempo, com apenas algumas das
medidas fisioterápicas instigadas. Graças à restrição
severa da frequência do treino a massa muscular
reduziu (os pontos de medição movem-se para a
esquerda) e a gordura corporal aumentou discreta-
mente. Após essa fase de descanso outra, igual-
mente longa para cuidar melhor dos desportistas, de
treinamento de recuperação específica foi iniciada.
Durante as próximas 5 semanas (ponto de medição 4)
foi possível reduzir a gordura corporal (deslocamento
para baixo) e aumentar a massa muscular (desloca-
mento à direita).

Na fase final, a carga e o volume do treino foram
continuamente aumentados: treinos de corrida,
treinos com a bola, reintegração no treino do time.
O quinto ponto de medição foi registrado após
outras 9 semanas. O jogador participou da primeira
partida (substituição) após a lesão depois de mais
de 5 meses. A sua composição corporal neste ponto
estava praticamente no mesmo nível em que estava
antes da lesão.


Resumo

Resumo

Apesar de o peso ter sido praticamente inalterado, a medição com o seca mBCA mostra claramente
que a gordura corporal aumentou durante a contusão inicial enquanto a massa muscular diminuiu.
A alterações quase se anulam uma a outra. Conforme o tratamento avançou, foi possível monitorar e
ocasionalmente também adaptar as medidas de reabilitação especificadas. Foi possível controlar o
treinamento de recuperação especificamente por meio da avaliação da composição corporal válida.

As medições gráficas do seca mBCA ajudam a monitorar a eficácia das medidas fisioterápicas
especificadas e permitem que elas sejam adaptadas com o passar do tempo para trazer o jogador
de volta à aptidão para competir.