Melhorar o mundo de mãos dadas.

Só é preciso algum tempo…

Eles ajudam os doentes. Eles dão força aos fracos. Eles amparam os idosos. Eles confortam os que estão de luto. Seja nos desertos de África ou nas florestas da América do Sul – para eles o bem-estar dos pacientes está sempre em primeiro lugar. Tal como para a seca. Como empresa com atividades a nível mundial, apoiamos o seu comprometimento extraordinário e voluntário com todas as nossas possibilidades, dando, por exemplo, donativos e bens humanitários para instituições de caridade como a Unicef e Sociedades da Cruz Vermelha, assim como para projetos privados. Alguns são aqui apresentados.




Aplicação em Tsévié, Togo

Dr. Jörg Nitschke- Apoio na luta contra a úlcera de Buruli.

Buruli – a irmã mais nova da lepra, a úlcera de Buruli é uma doença cruel. Frequentemente é identificada como "irmã mais nova da lepra" porque atua de forma idêntica.

A Buruli atinge principalmente os habitantes de aldeias isoladas, especialmente na África Ocidental. Aqui as pessoas são forçadas a utilizar água estagnada na sua higiene corporal e para lavar a roupa. As crianças brincam nas poças. A doença é uma infecção causada pela Mycobacterium Ulcerans que é transmitida pelos insetos aquáticos locais exclusivamente nessas áreas rurais. Como pacientes de lepra, as pessoas que sofrem de Buruli são muitas vezes marginalizadas. Cerca de 50 por cento de todas as vítimas são crianças com menos de 15 anos de idade.

Além do esclarecimento da população, a DAHW apoia a formação do pessoal médico para a deteção precoce da úlcera de Buruli e a otimização de métodos de tratamento cirúrgico e médico. As equipes de Mobile Health Worker (trabalhadores de saúde móvel) viajam para as aldeias mais remotas, cuidam dos pacientes e garantem que os casos graves vão para o centro de tratamento em Tsévié. Até o próprio Dr. Jörg Nitschke realiza palestras informativas em escolas e em mercados. Tendo passado um semestre em Marselha como estudante de medicina, ele fala fluentemente francês, a língua oficial de Togo.


Dois centros de reabilitação na Índia.

Terapias valiosas para crianças doentes.

Para financiar mais cirurgias e terapias desta oferta única no sul da Índia, contribuímos com mais um donativo em dezembro de 2010 para o COC. Desde então, é possível ter a funcionar com sucesso uma unidade de 20 camas, uma clínica de ortopedia pediátrica, uma sala de fisioterapia e uma oficina ortopédica.

Também em 2004, a seca participou num projeto semelhante do Dr. Jürgen Zippel através da Patengemeinschaft. Em Kerala, no estado Tamil Nadu da Índia, onde a Patengemeinschaft cuida desde 1965 de aproximadamente 1500 crianças e adolescentes órfãos, negligenciados e deficientes. Também aqui o dinheiro foi usado na construção e manutenção de uma unidade de ortopedia com centro de reabilitação.


Forte comprometimento em Eritréia.

Ajuda a bebês prematuros.

Para melhorar as hipóteses de vida de bebês prematuros, a organização humanitária “Hammer Forum e.V.” presta ajuda prática numa unidade de cuidados intensivos neonatais desde 2003. Duas vezes por ano, um médico e duas enfermeiras da Alemanha colocam-se voluntariamente ao serviço da unidade de neonatologia da capital da Eritréia Asmara. Eles cuidam dos pequenos pacientes e dão formação ao pessoal. Em dezembro de 2009, a seca assumiu todas as despesas de vôos, alojamento, alimentação, medicamentos e instrumentos médicos.


Primeiros socorros no Iêmen.

Tratamento de feridas para vítimas de incêndio.

Em novembro de 2005 e dezembro de 2011, a associação de Hamm, Vestfália, recebeu dois donativos generosos da seca a favor de crianças com ferimentos mortais em zonas de guerra e de crise. O dinheiro foi usado em material e terapias especiais, bem como na formação de fisioterapeutas no local.

Além disso, a seca agradece a todos os médicos e enfermeiros que oferecem o seu trabalho – muitas vezes durante as férias – para manter este projeto humanitário a funcionar a longo prazo.


Crianças no Camboja.

Ação para um novo sorriso.

Uma pessoa que se sentiu chamada a intervir foi a especialista suíça para “fissuras lábio-maxilo-palatinas”, a Dra. Dra. Katja Schwenzer-Zimmerer. Com uma equipa composta por alemães e suíços a professora de Basiléia vai duas vezes no ano durante 14 dias para Kampong Cham. Aí opera crianças com malformações, dando-lhes um novo sorriso de presente. Em 2008, a seca financiou a formação de médicos do Camboja na especialidade de cirurgia plástica e cirurgia reconstrutiva tão necessitada, através de um donativo para a organização humanitária “Ärzte der Welt” (médicos do mundo).


Um projeto nas favelas das Filipinas.

Ajuda para os mais pobres dos pobres.

Na ilha de Cebu, a organização “Ärzte für die dritte Welt” (médicos para o terceiro mundo) criou, por conseguinte, um projeto de ajuda humanitária nas favelas. Desde 2005, vivem aqui sempre dois médicos alemães que durante as suas férias cuidam voluntariamente dos mais pobres dos pobres. Durante uma semana, tratam de aproximadamente 600 crianças e adultos em conjunto com os colaboradores locais. Consideramos isso tão impressionante que em dezembro de 2007 apoiámos pela primeira vez e de bom grado esse projeto: com o donativo da seca é possível suportar as despesas mensais com medicamentos, alimentos, ambulâncias e salários dos ajudantes filipinos na favela.


Um contributo nos países em desenvolvimento.

Médicos voluntários no local.

Maioritariamente durante o seu tempo de férias, mas sempre de forma gratuita. Um exemplo é o antigo médico-chefe de uma clínica alemã de oftalmologia, o Professor Dr. Schütte. Hoje em dia opera pacientes no Gana. Também ele foi mediado pela “German Rotary Volunteer Doctors” (GRVD). Esta associação sem fins lucrativos organiza e coordena o trabalho voluntário de médicos, dentistas e fisioterapeutas em países em desenvolvimento. Um donativo da seca em 2006 contribuiu, por exemplo, para financiar os vôos dos “Freiwillige Ärzte” (médicos voluntários) para África, bem como para a formação contínua no local na área da medicina.

Contato.

Serviço de apoio ao cliente da seca.

Através do formulário de e-mail pode entrar em contato diretamente com a seca ou um dos nossos parceiros.

Os campos assinalados com um asterisco (*) são campos obrigatórios. Todos os outros dados são opcionais.

Contact Form pt

general note (grey)
standard fields (grey)
normal fields